Metodologia

Metodologia 2017-04-13T15:43:17+00:00
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

É de fazer inveja a quase milagrosa capacidade de aprendizado das crianças que já aos dois ou três anos falam o essencial de qualquer idioma, independente do grau de dificuldade, verdadeira ou presumida, do mesmo. Todos os idiomas são igualmente “difíceis” para as crianças. Ninguém explicou a eles regras de gramática ou sintaxe, e a correta ortografia das palavras é dada somente mais tarde. Até os seis ou sete anos os idiomas são somente falados. Também ninguém “traduz” nada num inexistente idioma das crianças, pois a mente delas é tabula rasa, até a formação nela das estruturas linguísticas adquiridas escutando a voz dos pais. O idioma vai se formando e fixando de maneira duradoura e num grau tão profundo e primordial que jamais será alcançado por qualquer estrangeiro que, em idade posterior, queira aprender o mesmo idioma. Parece que a evolução moldou o ser humano de maneira de maximizar a atitude a aprender a se comunicar nos seus primeiros e fundamentais estágios de desenvolvimento.

Inspirada nestas considerações básicas o metodologia de ensino da nossa escola de idiomas, Erasmus Language school (ELS Rio), visa reproduzir, mesmo que de forma inevitavelmente artificial, porque fora de um contexto familiar, o aprendizado do idioma como se constrói nas crianças. Por meio da escuta e da fala juntam-se, pedaço por pedaço, as estruturas dos idiomas, deixando inicialmente de focar a atenção do aluno nas regras que o caracterizam. Estas chegarão num segundo estagio, assim como as regras não fundam uma sociedade do nada, mas a aperfeiçoam, quando já está formada, para que alcance níveis ótimos de convivência e progresso social.

A perfeição do idioma não precisa ser dada desde o inicio, como acontece por exemplo nas disciplinas científicas. Nenhum nativo que se comunique com um estrangeiro, em qualquer contexto de viagem, lazer, trabalho ou relação profissional, ficará decepcionado ou irritado com os erros linguísticos de seu interlocutor que está se esforçando de comunicar num idioma que não é dele; ao contrario se desdobrará para fazer com que o estrangeiro se sinta a vontade, e a ultima coisa que pensa em fazer será corrigir os erros linguísticos do interlocutor; sua atitude benévola será do tipo: “seja bem-vindo no meu idioma”, como se este fosse a casa dele. Também na comunicação com os estrangeiros valem as regras não escritas da hospitalidade… Em resumo nosso trabalho visa permitir ao aluno se comunicar, em um tempo compativelmente breve, com falantes, nativos ou não,no mesmo idioma, em contextos profissionais, de negócios, viagem, lazer etc..

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Translate »
WhatsApp chat